No ano 2000 é feita uma reestruturação do U33, em 2001 é lançado o U55, em 2006 com o objectivo de aumentar o volume de exportações participa numa Feira Internacional do Sector (International Hardware Fair em Colónia, Alemanha), assegurando a presença da José A. S. Sucena, S.A. nos mercados externos, aumentando a dinâmica impressa na área comercial com uma estratégia renovada.
Em 1971 foi edificada uma nova unidade fabril, sendo que nesta década foi dada continuidade à diversificação de produtos: Perfis L25/L35/U33, Mini-Contentores, Malas de Ferramenta e Tinas.
A SUC desde sempre apostou fortemente no desenvolvimento de novos produtos e a manutenção em vigor de 3 registos no Instituto Nacional de Propriedade Industrial é disso exemplo. Actualmente a aposta em novos produtos passa por “renovar” ou “reformar”, sinónimos da palavra “inovar”. Neste sentido no ano de 2007 é introduzida uma nova dinâmica na área de Concepção & Desenvolvimento através do desenvolvimento de utilizações inovadoras para alguns dos produtos já existentes.
José A. S. Sucena, SA começou por ser uma empresa unipessoal que em 1950 fabricava artigos para bicicleta, fornecendo as indústrias que já na altura caracterizavam a zona de Águeda. Face à crescente evolução dos seus resultados, a SUC sente necessidade de expandir a sua actividade, começando na década de 60 a diversificar a gama de produção com as Estantes Metalo-Plásticas, Caixas Stock, triângulos de pré-sinalização e cintos de segurança para os veículos automóveis.

 

A década de 80 é caracterizada por um salto significativo levando à renovação do parque de máquinas e criação de novos moldes e ferramentas tecnicamente evoluídos, sendo reestruturado todo o processo produtivo. É também nessa década que é ampliada a unidade fabril (1982), dispondo actualmente de 5.800 m2 de área coberta e 20.000 m2 de área descoberta. Continuou-se com o lançamento de novos produtos: Perfil L50 e Estante-Lar. Em 1995 são lançados os Painéis Expositores e durante toda a década de 90 mantiveram-se os investimentos em máquinas e ferramentas, apanágio de um dinamismo característico da empresa, sendo o Prémio Excelência concedido pelo IAPMEI durante anos consecutivos disso exemplo.